Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Projetos e Histórias de Vida que inspiram

Imagem
Todo mundo tem problemas. Certo? Errado. Como eu já disse antes, muitos de nós temos mais incômodos do que problemas. E não dá para comparar.  Por natureza, não sou reclamona. Tenho o hábito de ver algo de bom nas situações ruins, sou um tanto quanto Polyana (se você não sabe quem é, tem menos de trinta anos e precisa se informar kkkk). Mas, mais do que isso, sinceramente, tenho realmente muito a agradecer na vida.  Tem gente, por outro lado, que de fato tem ou teve problemas. E cada um reage de forma diferente aos problemas que aparecem, e quem somos nós para julgar tais reações? Só que algumas pessoas são inspiradoras na, digamos, administração do problema, e mais ainda no caminho para sua superação.  Um evento pode mudar toda a sua vida, fazer você enxergar e fazer tudo de forma totalmente diferente. Inclusive, pode fazer você ter novas metas e projetos de vida. Ou não. Com o passar do tempo, vamos percebendo nossas vocações para melhorar o mundo. Sim, todo mundo tem uma, é só deixar el…

Rápida como Berlim, Fria como NY, Bonita como Floripa, mas não plana...

Imagem
Quando digo que sou de Florianopolis, uma amiga carioca (que acho que não lê o blog) diz: "pára com isso, amiga, que você é paulixxxxta". Então vamos esclarecer. Eu nasci em São Paulo, capital. Mas não sou parte da estatística que escolheu Florianópolis, etc. Meus pais são de Santa Catarina. Meu pai nasceu em Blumenau, mas é de Indaial (lá não tinha maternidade em funcionamento), e foi para Florianópolis antes dos 12 anos para estudar. Minha mãe é mané da ilha em grau máximo, sotaque, jeito, culinária. Mas meus pais são professores, e foram fazer mestrado em São Paulo. Nessa circunstância eu nasci. E com cinco meses retornamos, os três, a Floripa. Então, com todo o respeito aos conterrâneos em tese, não sou paulista. Sou florianopolitana de alma, me criei com tainha frita e pirão d'água, bolinho frito das sobras (arroz, espinafre, batata, abóbora, vagem...)... Criada na ilha, ia pouco ao continente quando criança. Essa beiramar continental, para mim, ainda é uma super n…

Treino Coletivo Mulheres que Correm - parte 2

Imagem
É como organizar qualquer evento, seja um aniversário, um jantar...você quer que as pessoas venham né? Era o que eu queria, que as mulheres viessem, para viver um dia diferente, uma experiência nova. As veteranas, confraternizar com outras corredoras, e, sem espírito competitivo, compartilhar o momento. As iniciantes, ver como é delicioso correr com mais gente na mesma vibe, e saberem que uma prova pode ser bem divertida, além de desafiadora, e as que nunca tinham corrido...que soubessem como a alegria é simples. Acima de tudo, sempre quis que as mulheres viessem e corressem, simplesmente, e tivessem um momento depois para confraternizar sem pressa e sem vergonha de nada.  E foi isso que vivemos.  Durante a última semana eu fiquei bem maluca, pobres humanos ao meu redor. Todos os sorteios foram feitos, menos um biquini Apsara e um tenis 361°, que seriam sorteados no dia do treino, quando também entregaríamos todos os outros. Na semana anterior choveu, como eu disse. E na sexta choveu…