Fiz uma corrida virtual!

Já ouviram falar de Virtual Runner? Então, eu vi uma vez algo sobre o assunto e fui dar uma procurada. No Brasil encontrei só uma, em favor da Casa Hope de São Paulo, mas as inscrições estavam esgotadas. Nos EUA  e na Europa tem bastante, é uma tendência. 
Já deve ter gente  achando que corrida virtual é ficar no sofá com uns óculos supermodernos no rosto, com um programa que faz um 4D tão legal que você não corre, só vê a paisagem correspondente, mas até fica suado no final. Nãnãnão.
A corrida é real, a prova é virtual. Isso significa que é flexível. Você corre quando quiser, onde quiser. Estranho? Fui conferir.
Tem um site com várias provas, o www.virtualrunneruk.com, todas com alguma parte da inscrição para uma  caridade, e em algumas provas você pode até escolher para quem quer doar. 
Nunca vai parecer uma prova de corrida de rua como as que estamos acostumados, porque você corre sozinho, a princípio, e marca seu tempo, submetendo à aprovação da organização. 
Então falta aquele ingrediente fundamental para ser uma prova: a adrenalina. E justamente por isso também é um ótimo exercício para você fazer. Porque é exatamente a situação de buscar sua melhor versão, seu melhor tempo, sem ninguém vendo. 
Será que realmente quando eu vou para uma prova aplico o famoso "eu contra eu mesmo"? A gente sempre diz que busca se superar, mas na prova a gente põe o numero do peito e bem que gosta de ultrapassar. Chega a fugir do combinado com o treinador porque dá a loucura da largada e se perde. Já me aconteceu de fazer um tempo maior do que eu pretendia e que até poderia fazer, mas fiquei feliz por ter chegado na frente de determinada pessoa da mesma categoria. Ai que feio...mas somos assim, competitivos por natureza, desde as cavernas, atrás da comida escassa (forcei a barra). Tive já várias motivações esquisitas. Teve uma época, antes de eu correr de saia, que eu queria ultrapassar todas as meninas que estivessem correndo de saia. Eram em menor número, é verdade. E passou.
Voltando à virtual, o que achei legal é que são várias opções. A gente é acostumada a ver prova de 5km, 10km, 21km, 42km, e vez ou outra 8km, 6km...na virtual você tem não só a distância como um prazo para completá-la. 
Vou explicar com o exemplo da corrida que eu escolhi. A Xtmas (Natal) 5k Challenge. Funcionava assim: eu deveria correr 5km a cada semana (direto) por 4 semanas, durante o mês de dezembro, até o Natal. Eu me inscrevi e ganhei até um bib number, se eu quisesse poderia sair bem faceira de número no peito.
Escolhi esse desafio porque combinava exatamente com meu treino regenerativo de segunda-feira, achei que serviria como estímulo para um treino bem feito.
Porque foi assim que eu encarei quando me inscrevi. Vou fazer um treino bem feitinho, sem parar, sem enrolação. Na primeira semana foi exatamente o que aconteceu. Marquei o tempo, fiz em 27'06.
Você pode comprovar o tempo de várias maneiras, com todos esses aplicativos que existem ou mesmo com foto do garmin e, no meu caso, do treino baixado no computador no programa da tomtom. Eles submetem à aprovação e no dia seguinte recebi o ok, aprovado meu tempo. 
Na semana seguinte eu não estava bem, e fiz só 4km na segunda feira, então não quis usar esse dia de treino. Outra vantagem do negócio. Acordou mal, o dia tá ruim para correr? então não precisa ser naquele dia, ué. Usa outro. A semana foi passando e eu não melhorei muito kkkkk. Então no domingo eu tinha que fazer 12km, e fiz o seguinte: marquei os primeiros 5km para ser a prova, zerei o tomtom e fiz o resto do treino. Como eu sabia que tinha mais 7km, também fiz em ritmo leve, e fechei em 27'12.
Na terceira semana  eu confesso que o bichinho da corrida entrou em mim. Fui olhar os resultados das semanas anteriores e eu estava super bem colocada!! Louca, né?! Eram pessoas do mundo todo participando, mais de 700 inscritos, e eu achei que podia caprichar mais. Mudei um pouco o foco, e vi que, se era para fazer prova, tinha que ter mais cara de prova. 
E foi ótimo. Peguei um dia de treino de 6km, e fiz o primeiro de aquecimento, e então recomecei e fiz em 26'05. Aí a gente pensa: para uma prova, não seria isso tudo,mas para treino é ótimo!! E eu não teria feito se não estivesse marcando para a virtual, tenho certeza. Na última semana eu consegui fechar em 26'20, e achei que a prova serviu para o propósito: estimular o treino, dar uma motivação diferente para ele. 
Depois que terminei as 4 semanas, submeti meus tempos, fiquei naquela espera das medalhas. Depois de umas duas semanas eu confesso que comecei a achar que não iam chegar. E eu paguei. Não foi caro, mas foi em libras. E o pagamento é unicamente para ter direito à medalha. Algumas provas têm a opção de ter medalha ou não. Eu quero todas as medalhas que puder ter!
Então chegaram...as 4. Que lindas, formando uma mandala natalina!! Achei bem caprichado. Claro, o mais legal era ganhar uma por semana completando o percurso, mas pensa no frete! 



É uma proposta interessante a das corridas virtuais. Bem democrática, e ótima para aquelas pessoas que ainda têm receio de participar de provas de rua reais, mas querem tentar se sentir em uma. Ou para quem faz provas de 5km, e ainda não tem certeza se vai conseguir correr direto uma de 10km. Faz a virtual para ter uma ideia de tempo, porque é bem menos cobrança. 
Como são muitos tipos de provas, vi que podem servir para vários propósitos para os diversos tipos de corredores. Existem provas para completar determinada distância em um espaço de tempo longo, como um mês, seis meses (maior a distância, claro). Isso é bom para quem tem dificuldade em manter os treinos visando volume. Tem que fazer aquela quilometragem até a data final, que pode chegar a mil milhas! E você aprende a se programar também. Me inscrevi em uma para correr 42km em um mês. Mas tem também para dez dias, e aí você vai fazendo conforme sua disponibilidade, mas tem o compromisso que não é só o da planilha.
Uma possibilidade que pensei que pode ser interessante é desafiar amigos de outras cidades, ou que não treinam com você habitualmente, e estão com os mesmos objetivos. Cada um corre quando e como puder, mas estão na mesma prova e podem comparar os tempos. 
Muitas são temáticas, e isso pode deixar mais interessante para os grupos. Estou de olho em umas de starwars...Dá até para montar uma turma e ir no mesmo dia, claro, e ser muito divertido. Tem algumas que oferecem camiseta para quem quiser pagar. 
Estou tendo várias ideias, acho que a corrida virtual pode ter tudo a ver com as mulheres que correm e seus objetivos. Empoderamento simultâneo por várias cidades, já pensaram? E ajudando pessoas? Uau.
Claro que participar exige algo bem importante: honestidade. Não vale parar o relógio para descansar e tomar água e depois continuar e postar o tempo como se fosse contínuo, porque em prova você não faz isso. Por isso não é igual aos treinos.  O que se espera é que você simule mesmo a prova, e seja honesto nos seus tempos. Pode chamar de treino especial.
Existem provas virtuais com premiação para os primeiros colocados. Nestas o critério de aferição de tempo é mais rigoroso, e eles olham os resultados em outras provas de mesma distância para ver se é crível seu tempo naquela. Mas sinceramente, mais do que nunca, a quem você estaria enganando, não é? Beira o ridículo mentir o tempo numa prova virtual. 
Confesso, foi bem diferente receber medalhas pelo correio. Mas estamos sempre experimentando, não é? Se te faz feliz na corrida, está valendo! 






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Viajar para correr e correr na nova casa

Periodização da corrida - Guest Post by Grazi Evangelista

Hoje é dia da maratonista amadora experiente: Kerly Santos