Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2017

E para fechar com chave de ouro, quem eu quero ser quando crescer...Carol Sena!!

Imagem
Vamos à nossa última, mas não menos importante, participação nessa série sobre distâncias e velocidade. A Carol também é advogada, vejam só. Mas eu nem sabia nada disso. Sabia que era líder do Divas que Correm em Floripa, e depois fui percebendo que era muito estranho não termos nos conhecido ainda. Ambas de Floripa, estudamos direito na UFSC, e ela trabalha em um escritório que conheço vários outros advogados. Também dá aulas e fez mestrado, e tal e coisa. E corre! Pacas! Com leveza e determinação! Nos conhecemos virtualmente, passamos a nos acompanhar, e na largada da Volta à Ilha deste ano, finalmente nos abraçamos de verdade, e foi um abraço de quem já se conhecia há muito tempo. Quando encontro com ela, o que acontece menos do que gostaria, parece que sempre nos falamos. Ela tem estado em vários "palquinhos", como ela chama os pódios, e treina beeeem forte para chegar onde quer.  Não pensa no aumento de distância como um "caminho natural" na corrida. Teve uma f…

Uma "novata" voadora. Apresento Kelin!

Imagem
A Kelin eu conheci no ambiente de trabalho. Mais uma advogada (como a a Gabi), mas no caso da Kelin fizemos várias audiências juntas em Blumenau. Super educada, mas bem contida, conversávamos pouco, e ela sabia que eu corria. De repente, vi que ela estava correndo também. E assim, sem mais nem menos, num instantinho ela fazia tempos incríveis, logo chegando aos pódios mais disputados. Ela é bem humilde e modesta, e mais quietinha até para escrever, e ela mostra, com muita simplicidade, o que faz diferença. Quando eu crescer...Kelin Cristina, pessoal!
1. Há quanto tempo corre?  Corro há uns 3 anos...inicialmente caminhando e trotando, posteriormente corridas leves. Nota: nem vi isso, só vi voando.
Teve alguém que te levou para a corrida? Sim, um amigo de longa data me incentivou, prof. Jairo de Barros Jr Por isso convido, sempre insisto...tem sempre alguém que deu a ideia...
2. Você descobriu que era rápida e investiu ou decidiu tentar ser uma corredora de velocidade e foi treinar? Nunca desco…

Gente como a gente, em busca do seu melhor: Ana Paula Martins e sua alegria!!

Imagem
Eu demorei para conhecer a Ana pessoalmente. Ela seguia o insta das Mulheres que Correm (@mulheresquecorremoficial) e sempre tinha uma mensagem de otimismo e alegria para nós nos stories. Depois soube que era professora do filho da Simone, e que ele a adora. E percebi que ela era como nós, mortais, que luta contra o tempo (não só na corrida) e os compromissos em busca do que lhe faz bem. Com a série das maratonistas, nos aproximamos porque ela ia completar sua primeira, e foi em Floripa, depois dela virar maratonista, que nos conhecemos pessoalmente, embora parecesse que éramos amigas de infância! Por causa do blog e de Mulheres que Correm, Ana conheceu Sabine, ou seja, a corrida unindo pessoas, mais uma vez, bem como a gente planejou com o MQC.  Ela é a mais entusiasmada ao falar da corrida na sua vida, e tem um perfil parecido comigo e com várias corredoras que conheço. Ótimo para nós, né? Vamos para a Ana!
1. Há quanto tempo corre?  A corrida entrou em minha vida em 2014. Na época os …

Vamos estrear com uma manezinha de Floripa: a rápida e consistente Gabriela Paula

Imagem
Conheci a Gabriela Paula em uma das primeiras corridas Track and Field que participei. Ela ganhou. Depois disso a vi em quase todas as outras que fiz (senão todas), e ela ganhou sempre hahahahaha. Nos 10km é minha musa inspiradora, uma pessoa real com objetivos reais e muito treino na veia. Depois a conheci pessoalmente, a Simone já conhecia do colégio Coração de Jesus, mas eu estudei no Colégio Catarinense, então não sabia quem ela era. Além de tudo, ela é muito legal. Te incentiva quando te encontra, parabeniza, é humilde. Advogada da Formacco, que dá nome à equipe da qual ela faz parte, ela se destaca também em provas de aventura como Volta à Ilha e demais provas da Ecofloripa. Tem uma filha super fofa. Tenho muito respeito pelos resultados dela. E ela tem muito a dizer para nos inspirar. Diferentemente de mim, ela sempre esteve envolvida com esporte de forma competitiva, e fazia tudo bem feito. Com vocês, Gabi. 1. Há quanto tempo corre? Teve alguém que te levou para a corrida? Eu s…

Quem gosta de velocidade tem pressa? Vem aí as velozes...

Imagem
Depois de reflexões sobre maratona, e de saber como quem corre tudo isso se sente, vou voltar para meu território, que é o de distâncias menores com a busca permanente por tempos melhores.  Sim, eu gosto de velocidade. Gosto de tentar baixar meus tempos nas provas que são "as minhas", me esforço para isso, e não é pouco. Isso faz com que eu seja considerada competitiva. Inclusive por mim mesma. Mas vejam, eu não busco um resultado melhor do que o de outras pessoas (tá, do que algumas sim), e sim um resultado melhor do que eu tive ontem. E levo isso a sério.  E para isso é necessário, mais do que velocidade, paciência. Sim, muita paciência, porque você vai treinar muito para o resultado aparecer, e para baixar um tempo que você lutou para chegar, é questão de detalhes, e às vezes você passa o ano planejando, para cada prova, uma estratégia que te permita chegar onde você quer no tempo que você quer. Tem que seguir a dieta, a sumplementação adequada, reforço com musculação, p…