Quem gosta de velocidade tem pressa? Vem aí as velozes...

Depois de reflexões sobre maratona, e de saber como quem corre tudo isso se sente, vou voltar para meu território, que é o de distâncias menores com a busca permanente por tempos melhores. 
Sim, eu gosto de velocidade. Gosto de tentar baixar meus tempos nas provas que são "as minhas", me esforço para isso, e não é pouco. Isso faz com que eu seja considerada competitiva. Inclusive por mim mesma. Mas vejam, eu não busco um resultado melhor do que o de outras pessoas (tá, do que algumas sim), e sim um resultado melhor do que eu tive ontem. E levo isso a sério. 
E para isso é necessário, mais do que velocidade, paciência. Sim, muita paciência, porque você vai treinar muito para o resultado aparecer, e para baixar um tempo que você lutou para chegar, é questão de detalhes, e às vezes você passa o ano planejando, para cada prova, uma estratégia que te permita chegar onde você quer no tempo que você quer. Tem que seguir a dieta, a sumplementação adequada, reforço com musculação, pilates, educativos...Resiliência, meu povo. É todo um ciclo de treinamento, meses para vir o resultado, e aí recomeçamos para o próximo.
Se você conseguir levar essa disciplina, essa paciência, essa força de vontade, para outros aspectos da sua vida, a corrida certamente terá trazido mais um benefício para você. Atualmente, quando estou apreensiva ou impaciente com algo, me lembro de como sou na corrida, lembro que lesionei e tive paciência para me curar e voltar, que a volta foi lenta, que não se alcança bom resultado com pouco treino nem treino mal feito, que deixei de tomar café uma semana para testar o efeito da cafeína, que fico sem beber quando necessário...que preciso ter paciência e com força de vontade posso muita coisa. 
É  engraçado quando você começa a correr, e faz provas de 5km. Logo vem pressão para fazer provas de 10km, e ai de você inventar de começar a correr meia maratona. Faz a primeira e te perguntam quando você vai correr uma maratona. É a lenda urbana de que corre melhor quem corre mais. Corredor de verdade faz maratona? Corredor de verdade corre a distância que quiser! E estabelece suas metas, que podem ser desde completar até ganhar a prova, e entre uma e outra tão radicais, existem tantas a escolher... 
Ah, sim, e corredor de verdade faz a "maratona" de São Silvestre, né? Adoro essa. 15km que se multiplicam na imaginação das pessoas. 
Por gostar de correr com mais velocidade (o que não me faz a papa-léguas, obviamente, e estou muito longe de amadores realmente velozes), as provas de 5km são muito sofridas, porque para ir bem, tem que ser correndo no limite. Pensando que já vai acabar. E realmente acaba. No meu caso, fico com a sensação de que nem valeu, mas totalmente exausta, e não corri nem 25minutos. E não gosto de sentir a bile na boca. Logo percebi que 5km era pouco para o meu gosto. 10km é ótimo, dá tempo de organizar a prova mental e fisicamente, e existe uma possibilidade de correr progressivamente. Nos 5km, você já larga para a morte. Eu adoro fazer meia maratona também, mas não dá para competir todos os meses como eu gosto...então 10k é o canal. 
O treino para 10km é bom, tem treinos de rodagem, tiros, longuinho...tudo possível dentro de uma rotina com trabalho, casa e família. Nos 5km também, mas se você quer velocidade, são muitos treinos de tiros, muito mais rápidos e curtos, e muito desgaste físico. Sempre digo que aumentar a distância que você corre é só questão de treino e disciplina. Mas baixar o tempo que você faz em 5km exige sofrimento, porque tem que arranjar perna, fôlego, técnica. Fazer uma meia maratona em 2 horas e dez minutos e depois baixar três minutos não é tão difícil quanto baixar 30 segundos em 5km, acreditem!
Você vê gente fazendo 5km em menos de 20 minutos sem esforço? Difícil, só profissa. As amadoras, gente como a gente,  para chegarem nos 19'55, sofreram muito, mesmo as mais jovens. Claro, tem gente que tem a corrida no sangue, que mesmo ficando sem treinar duas semanas, três, bebendo e comendo pacas errado, vai e faz a prova sem sofrer num tempo do tipo muito bom. Mas são as exceções. Eu não sou dessas, sou resultado de esforço contínuo e permanente, e luta contra o biotipo. 
Tem uns caras, que são "os caras", que fazem para 15 minutos os 5km, e outros muito ótimos que conheço que  fazem para 16', 17' (isso é pace 3'24"), como amadores. 
Como busco resultados, admiro muito esse pessoal que corre assim. E não acho que correm menos porque não fazem maratona. Muitos não fazem nem meia, porque simplesmente o treino é totalmente diferente. Se você quer focar em prova curta com velocidade, não faz treino longo de 15km no sábado. Claro, tem gente que é veloz dos 5km aos 42km. Acabei de ver a maratona de Chicago, e a Dibaba foi campeã olímpica de 5000 e 10000 em pista, e migrou para a maratona de forma espetacular. Mas ela é especial, assim como Simone Ponte Ferraz.
Agora, ir dos 5km para 10km acho uma evolução bem legal. Você passa a ter uma média maior de minutos de treino, volume mesmo, e isso também ajuda na parte estética, claro. Passar a vida toda correndo 5km com pace acima de 6' por km não é um problema, mas saiba que seu corpo se acostumou com esse esforço, o que significa que deixará de ser esforço logo, e sem esforço ninguém emagrece. E você não vai mais poder bater dois pasteis de queijo com a justificativa de que "queima" na corrida, porque não está mais queimando quase nada. O que queima é justamente o esforço intenso. Então, mesmo que só às vezes, tem que dar uma sofrida. Por isso é tão importante ter um profissional assessorando, porque ele também sugere o que funcionará melhor para os seus objetivos. 
A verdade é que temos muita autopiedade. Então, correndo sozinha, precisa muuuuuita força de vontade para dizer: bom, hoje vou subir o Morro da Rainha, correndo, uhuuuuu! E 4a vou fazer o último km em 20 segundos a menos do que os outros. Oi? Ah, vá! É igual se depilar, a gente tem pena. Tem que vir a torturadora profissional e arrancar cera, pelo, tudo de uma vez, sem dó.
Se você tem um treinador, e obedece, vai muito mais longe. Ah, mas não quero correr muito mais rápido, não estou interessada. Nem distâncias maiores. Então tá. Mas depois de um tempo até a endorfina não será a mesma...só fica a dica. 
Fazer prova tem essa alegria também. Na prova você quer dar o seu melhor, mais do que no treino, é assim que funciona nosso cérebro mucho loco. E descobre que tem mais ali para melhorar, e sinceramente, dificilmente você não tem vontade de fazer mais do que fez antes. 
Bom, considerando tudo isso, conversei com quatro corredoras amadoras rápidas, sobre...velocidade! 
O que as 4 têm em comum? São mulheres que trabalham, não vivem do esporte, têm que equilibrar a vida familiar com profissional, com treino, com tudo, e são bem ambiciosas nas suas metas. Três delas são mães. Todas já fizeram distâncias maiores, algumas gostaram mais do que as outras, mas o forte delas é mesmo prova mais curta e rápida. Nada é tão fácil, vocês verão. Mas compensa, porque ver na linha de chegada o tempo que você programou...é bom demais. Admiro muito essas meninas, e três delas conheci pela corrida. Mais uma alegria que a corrida me trouxe. Aguardem. Vai ser lindo  





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A história de alguém fora do grupo de risco: de amiga de infância a coleguinha na corrida, com vocês a meiguice da Priscila Leite!

E para fechar com chave de ouro, quem eu quero ser quando crescer...Carol Sena!!

Gente como a gente, em busca do seu melhor: Ana Paula Martins e sua alegria!!